sexta-feira, 13 de julho de 2012

O Reencontro


Imagem aqui.


Naquela noite fria de Outono, o “Bar – A Toca do Urso” estava à pinha! Este era um bar sem “rótulos”, onde não existiam qualquer tipo de preconceitos. Era frequentado por todos os géneros sexuais, não tinha importância se as pessoas eram: homossexuais, bissexuais e nem heterossexuais. Também não havia preconceitos com raças, xenofobia. Parecia uma pequena comunidade numa sociedade secreta, mas no bom sentido. Ali todos se entreajudavam. Ali todos eram bem-vindos e todos se sentiam bem.

A música ambiente era “lounge”, a decoração tinha requinte, elegância e muita sensualidade. O vermelho e o negro do local, encorajavam qualquer um dos clientes a relacionarem-se de alguma forma, nem que fosse apenas por uma noite… Porém, o “Bar – A Toca do Urso” não era de modo algum uma casa de alterne. Era um bar para as pessoas sociabilizarem umas com as outras. A única divisão de alas que tinha eram as salas para Fumadores/Não Fumadores. Neste bar serviam-se pequenos-almoços das 4h30 às 8h30 da manhã e almoços do meio-dia às 14h30 também. Durante a noite a entrada era restrita a menores de 18 anos, que eram confirmados por via do Cartão do Cidadão. Este era o primeiro bar do género em Portugal, inclusive, já tinha ganho prémios importantes, porque incentivava e ensinava as pessoas a serem mais solidárias umas com as outras. Adorava frequentar este bar, algures na zona do Barreiro, na avenida da praia.

Dirigi-me ao balcão e pedi um gin tónico, estava muito bem-humorada. O meu amigo Urso, gerente e dono do bar, veio ter comigo com a bebida que havia pedido.

─ Oi! Que se passa, moça? Como estás hoje? ─ Perguntou-me curioso. Ele conhecia-me bem e era o meu melhor amigo, embora tivesse idade para ser meu pai.

─ Estou óptima, a vida corre-me bem! He, he…  ─ Respondi, alegre.

─ Entendo, hoje vai ser a tua noite.

─ A minha noite?! Então? Não estou a perceber. Porque estás a dizer isso?

─ É que desde que chegaste, alguém ali ao fundo ainda não tirou os olhos de cima de ti.

Sorrio e olho para ver de quem está ele falar: Reconheci-a, era a Aline. Ela sorriu--me e eu mantive-me séria. Ver Aline naquele momento, foi como ser atingida com um soco no estômago… Não contava com isto!

─ Não estou interessada naquela ali, a sério.

─ Mentirosa! Olha que quem desdenha, quer comprar. ─ Disse o Urso a sorrir.

─ Não estou a desdenhar, só que não a quero. Ponto final.

─ Mas ela está toda interessada em ti. Está toda boa, toda jeitosa... Uma verdadeira femme fatale[1]!

E era verdade, Aline era mesmo uma femme fatale e estava vestida a rigor, com uma blusa de seda preta, echarpe de tigresa, minissaia preta, meias de renda e botas altas de tigresa. Ela atraía-me muito e isso era um facto.

─ Precisamente por isso é que não quero. Já tive a minha conta e foi o suficiente. ─ E com estas palavras, bebi a restante vodka de um trago só.

─ Tu não eras rancorosa! Estou admirado com a tua reacção! Nota-se que te quer de volta… Ou melhor, nota-se que está com muita fominha, he, he ─ gracejou ele.

Não respondi, mas dei um ar de riso.

─ Pelo teu silêncio, ‘tou a ver que ainda não esqueceste como é bom alimentá-la! Ah, grande Cris, por isso ela não para de te “mirar”. ─ Exclamou o Urso dando-me uma palmadinha nas costas. ─ Esta é por minha conta, ─ disse ele servindo-me outra vodka bem aviada.

Em seguida ele afastou-se e foi atender um casal numa mesa que havia chegado há poucos minutos. Logo depois dirigiu-se até à mesa de Aline, pois ela fez-lhe sinal. Eu observei de longe toda a cena.

─ Tenho pena que ela não seja hétero, porque senão tentava a minha sorte! ─ Disse-me ele ao balcão e preparou as bebidas para ir entregar aos clientes nas mesas.

─ Como é que sabes que ela não é hétero? Eu não sei e ela também não sabe.

─ Como?! Não estou a perceber. Vou levar isto e já volto.

─ Está bem. Eu vou ali fora um bocadinho respirar um pouco de ar.

Dirigi-me até à porta da rua para respirar um pouco de ar, porém, estava um gelo lá fora e resolvi então, voltar para dentro e encontrar uma mesa onde me pudesse sentar, uma vez lá dentro o ambiente estava melhor. Escolhi um lugar num canto meio encoberto, perto da banda que estava a actuar naquele momento. Queria estar sozinha mas não queria pensar em nada. Precisava de barulho.

─ O que foi? ─ Perguntou o Urso, surpreso.

─ Não posso deixar-me levar por ela, novamente… Não posso mesmo.

─ Então porquê? Não tens ninguém, qual é o drama de lhe dares umas valentes “trancadas”? Não percebo, pá!

─ Preciso pensar… ─ Respondi bebendo novamente de um trago só, o conteúdo do copo.

─ Hey, amiga, tem calma…

─ Eu estou calma. Vai buscar-me outra vodka, por favor e desta vez, traz-me uma dupla. Preciso pensar mesmo.

─ Não é bebendo dessa maneira que vais conseguir… Relaxa.

─ Fogo… ─ Respondi.

─ Tem calma, Cris. Vou buscar.

De facto, eu não queria mesmo e sentia-me incomodada com a sua presença. Com ela ali, vinha tudo à memória, especialmente quando fazíamos amor. Era uma coisa espectacular, de loucos! Ela ainda mexia comigo e muito…

Subitamente uma mão com um cigarro por acender, surge do meu lado direito e uma voz feminina que me era familiar, pergunta-me:

─ Tens lume?

Era Aline. Meti a mão no bolso das calças e retirei um bonito isqueiro prateado da Zippo. Não fumava regularmente, era raro, mas gostava de isqueiros e tinha a convicção de que ter um isqueiro no bolço tinha sempre utilidade. Acendi-lhe o cigarro em silêncio.

─ Eu sabia que não me ias desiludir agora, ─ disse Aline.

Eu olhei-a e fiquei calada, fingindo estar mais interessada na banda. Ela foi-se embora e eu respirei fundo, finalmente podia relaxar e apreciar o show. Recostei-me no sofá e fechei os olhos para sentir a música. Estava sozinha mas pensava em Aline. Ainda a desejava e muito, só que não queria quebrar. Ela tinha-me magoado deveras por me ter trocado por outra pessoa. Porém, o silêncio durou pouco tempo. Ela voltou…

─ Notei que estavas com o copo vazio e fui buscar uma bebida para nós.

─ Obrigada. ─ Respondi secamente.

─ Ficas tão sexy com esse teu jeito de durona. Excitas-me, sabias?

Novamente fiquei em silêncio e não olhei para ela.

─ Não me convidas para sentar…?

─ Que aconteceu com a tua mesa? ─ Repliquei.

─ Perdia… e gostava de ver o show, mas já está tudo ocupado…

Olhei em volta e realmente o bar estava cheio, já não haviam mais lugares disponíveis. Então, fiz o gesto para que ela se sentasse em qualquer sofá onde me encontrava, mas sem abrir a boca.

─ Obrigada, ─ disse ela pousando a mala na mesa ao lado da bandeja com as bebidas que tinha trazido e sentou-se no meu colo propositadamente. Não me mexi, mas a vontade de a agarrar e de a beijar intensamente era cada vez mais forte. Um calor imenso aumentava nas minhas virilhas.

─ Estás cada vez mais linda, sensual…

─ Que estás a fazer, Aline…? ─ Perguntei-lhe quando ela afrouxou o nó da minha gravata.

Ela não me respondeu e começou com as carícias. Beijou-me o pescoço, a orelha e eu não consegui resistir. Abracei-a e beijei-a na boca apaixonadamente, as mãos dela tactearam os meus seios por cima da roupa que imediatamente me tornou os mamilos duros.

─ Que estamos a fazer, Aline? ─ Perguntei-lhe por entre beijos, quase sem controlo.

─ Estamos a matar saudades, Cris… ─ respondeu mordendo meu beijo. ─ Era tão bom quando fazíamos as pazes… Lembras-te?

─ Não podemos fazer isto, ─ respondo.

─ Podemos, Cris. Tenho tido tantas saudades dos teus beijos, da tua boca, das tuas mãos… ─ Diz sentindo a minha mão a subir na sua perna. ─ Ahh… ─ Ela geme no meu ouvido baixinho, a minha mão continua o seu caminho e apalpa-lhe o sexo dentro da calcinha. ─ Ahhhh…, estás a deixar-me louca… ─ murmura, abrindo as pernas um pouco mais.

─ Estás molhada, ─ digo, sentindo a sua vagina húmida e quente.

─ Só tu me deixas assim… Desde que te vi entrar no bar que fiquei com vontade de ti.

─ Ah, sim? ─ Pergunto começando a masturbá-la esfregando-lhe o clítoris que se torna duro de tanto desejo que ela sente.

─ Ahhh…, aqui não, Amor… ─ geme, afastando a minha mão e levando-a à sua boca. Chupa e lambe meus dedos, molhados do seu sexo. Fico molhada também.

─ Aline, não faças isso aqui. Hummm… Sabes que me excitas demais, assim ─ e nisto, deito-a no sofá beijando-a loucamente.

─ Amor, está aqui muita gente. Vamos para um lugar onde possamos estar mais à vontade, quero tanto que me possuas ─ e beija-me louca de desejo, lambendo meus lábios.

Levanto-me, arranjo a roupa melhor e ajeito o chapéu. Pego-lhe na mão e vamos até ao bar para pagar a conta.

─ Quanto é? ─ Pergunto ao Urso, com a Aline beijando a minha orelha.

─ Amanhã falamos, ─ diz ele e estende-me umas chaves de onde eu já conhecia o lugar.

─ Obrigada, amigo ─ respondi agradecida.

─ Boa noite, Cris e até amanhã ─ disse ele todo sorridente.

Fomos a andar até a umas escadas que ficavam do lado de fora do bar e que iam dar até ao sótão do “Bar – A Toca do Urso”, onde havia um quarto com casa de banho privada. Era um quarto que o Urso usava para si próprio para dormir de vez em quando, ou para emprestar a alguns amigos especiais quando os momentos eram especiais, tal como o desta noite. Porém, pelo caminho, os beijos que trocávamos intensificavam o nosso desejo e nós acabámos por rendermo-nos nos braços uma da outra.

─ Não aguento mais, come-me aqui mesmo, Amor na rua ─ ordena-me Aline.

Encostei-a contra uma parede e a minha mão rebentou-lhe os botões da blusa de seda, que desnudaram uns belos seios brancos em forma de pera e mamilos erectos, não de frio mas de enorme excitação. Abocanhei aqueles bicos tesos e chupei-os intensamente, mamei, lambi e mordi-os fazendo-a soltar um grito mudo de prazer.

─ Estou quase, Amor, AHHHH… ─ exclamou Aline.

Puxei-lhe a saia para cima com as mãos, rasguei-lhe as meias e arranquei-lhe as calcinhas encharcadas com os dentes. Passei com a ponta da língua naquela vagina escaldante e Aline abriu-se para mim, gemendo e contorcendo-se de prazer completamente rendida às minhas carícias. Lambi-lhe o clítoris inchado, rosadinho que como um botão de rosa se abria para mim. Então, comecei a desfolhar com a minha boca aquela flor exótica que ela tinha entre as coxas. Chupei-a apaixonadamente, alternando com suaves mordidelas, ao mesmo tempo que lhe massageava os seios e apertava os seus bicos. Rapidamente, Aline, teve um orgasmo que foi precedido por múltiplos orgasmos, inundando assim, a minha boca com o seu mel delicioso com um gemido tão profundo que se assemelhava a um uivo de uma loba. Ela estremecia na minha boca.

Após “limpar” tudo levantei-me e beijei-a na boca para que ela provasse o seu mel no meu beijo. A lua-cheia brilhava no céu, abençoando a nossa tórrida paixão naquela gelada noite de Outono que não apagava o nosso fogo, mas que ao contrário ainda nos mantinha mais acesas.

─ Minha loba, que saudades ─ disse beijando-a novamente com ardor, segurando o seu rosto.

─ Só tu me fazes ter tanto prazer. Só tu me deixas rendida, Amor, quero-te mais e mais, toda a noite… ─ Disse Aline, com os olhos brilhando de satisfação, mas ainda com muito desejo.

─ Não estás saciada ─ sorri.

─ Ainda não, passou muito tempo sem te ter. Sou viciada em ti, nos teus carinhos.

─ Então é melhor irmos para dentro. Está frio. Ainda apanhamos uma pneumonia aqui fora.

Ela cedeu e beijou-me mais uma vez. Carregando-a no colo, entramos na casa e levei-a para o quarto onde iniciámos uma louca sessão de sexo que durou quase a noite toda, cheia de prazer e êxtase profundo, agraciada de orgasmos multiplicados entre as duas. Seguidamente, adormecemos enroscadas e abraçadas, exaustas de tanta actividade prazerosa.

Por volta das 7h30 da manhã, o sol acorda-me com seus ainda ténues raios e com a sua luz anunciando um novo dia. Volto-me para o outro lado da cama e Aline continua a dormir, nua ao meu lado.

Observando os seus cabelos negros e longos, sobre os seus seios acendeu o meu desejo mais uma vez. Céus, que fogo sentia eu dentro de mim e muito mais intenso agora do que 2h00 antes.

Aproximei-me cuidadosamente e rocei suavemente minha penugem púbica na sua coxa, queria ver com ela reagia e saber se hoje ela ainda me queria, ou se esta madrugada tinha sido apenas um devaneio seu, como uma mera euforia resultante de um desejo e paixão ilusórias.

A minha segurança foi readquirida pelo gemido de prazer que ela soltou quando me sentiu a roçar levemente. Beijo-a com intensidade e ela corresponde. As nossas línguas enroscam-se dançando juntas. Os nossos corpos enroscam-se seguindo o exemplo das nossas línguas, as minhas mãos tacteam o corpo dela explorando-o com mestria e ela murmura de desejo:

─ Faz amor comigo, Cris. Estou tão quente, tão louca… Hmm… Adoro quando me acordas com tanto fogo.

Aline, roça seu sexo no meu com movimentos alternados aos meus. A cama estremecia freneticamente, fazendo um ruído que nos excitava bastante. A nossa respiração era entrecortada e o ritmo cardíaco, aumentava consideravelmente, anunciando um orgasmo extremamente louco, ela arranhou-me as costas e o clímax foi dos mais intensos que experimentamos uma com a outra.

─ Amo-te tando, Amor, minha Cris ─ disse-me abraçando-me e beijando-me com ternura.

Após estes momentos, levei-a ao carro e cada uma de nós seguiu para as suas casas. Na despedida, Aline convidou-me para jantar nessa noite num restaurante que ela gostava muito e que eu não conhecia. Eu não aceitei imediatamente, disse-lhe que ia ter um dia agitado de trabalho, stress e que mais tarde falávamos pelo telefone.

Mas se fui ou não jantar com Aline conto no próximo conto. Na verdade, estava confusa e precisava de colocar as ideias em ordem. As coisas estavam a ir depressa demais… Não queria iludir-me novamente com ela.



Autora,

Cris Henriques



[1] Nota da Autora: Femme fatale – é uma expressão Alemã que significa mulher fatal, mulher sedutora, na tradução do dicionário de Alemão - Português.

11 comentários:

Martina Domingues disse...

gostei do seu blog. ele é criativo e original.
da uma passadinha no meu depois?
vlw!
beijos

International Directory Blogspot disse...

Hello!
After visiting your blog, I invite you to join us in the "International Directory Blogspot".
"International Directory Blogspot" It's 159 Countries and 5519 Websites !
Missing yours join us
If you join us and follow our blog, you will have many more visitors.
It's very simple, you just have to follow our blog, enter your Country and your blog url in a comment, and you will be automatically integrate into the Country list.
We are fortunate to be on the Blogspot platform that offers the opportunity to speak to the world and to share different passions, fashion, paintings, art works, photos, poems.
So you will be able to find in different countries other people with passions similar to your ones.
I think this community could also interest you.
We ask you to follow the blog "Directory" because it will give you twice as many possibilities of visits to your blog!
Thank you for your understanding.
Please follow our blog, it will be very appreciate.
I wish you a great day, with the hope that you will follow our blog "Directory".
After your approval to join us, you will receive your badge
We ask that you follow our blog and place a badge of your choice on your blog, in order to introduce the "directory" to your friends.
Regards
Chris
I follow your blog, I hope it will please you
To find out more about us, click on the link below:
http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/

Olá! Depois de visitar o seu blog, convido-vos a se juntar a nós no "Blogspot Diretório Internacional"
"Diretório Internacional Blogspot" É 159 países e milhares de blogs, você está registrando, e seguindo nosso blog você terá muitos visitantes mais
Para isso é algo muito simples, basta seguir o nosso blog, digite seu País, seu url do blog, e você será automaticamente integrar a lista de países.
Temos a sorte de estar na plataforma Blogspot, que oferece a oportunidade de falar ao mundo para compartilhar conosco as paixões diferentes, moda, pinturas, ilustrações, fotos, poemas e assim ser capaz de encontrar em outros países pessoas com paixões semelhantes.
Eu acho que esta comunidade também poderia interessá-lo.
Tenha um ótimo dia com a esperança de que você siga o nosso blog "Directory".
Após a sua aprovação para se juntar a nós, você vai receber o seu crachá
Nós pedimos que você siga o nosso blog e colocar um emblema de sua escolha em seu blog, a fim de introduzir o "diretório" para seus amigos.
Eu sigo o seu blog, eu espero que você vai gostar
Chris
Para descobrir, clique no link abaixo:
http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/

International Directory Blogspot disse...

Olá!
Estou muito contente em recebê-lo!
Seu blog é reconhecido em BRASIL Secção em minutos!
Para troca de serviços solicitamos que se torne seguidor do blog “Directory”.
Seguir o nosso blog aumenta as hipóteses de divulgar o seu blog.
Obrigada pela sua compreensão.
A criação deste novo blog “Directory”, pretende promover a aproximação entre diferentes países, o conhecimento de novas culturas e tradições e a sua partilha entre membros!
Diferentes paixões, moda, pintura, artesanato, culinária, fotografia, poemas e apesar de em países diferentes, encontrar pessoas com as mesmas paixões.
Temos a sorte de estar na plataforma Blogspot o que nos permite falar para o mundo inteiro.
Quanto mais pessoas tivermos maiores serão as possibilidades.
Você será de alguma forma o Embaixador deste blog e do seu país.
Deverá apresenta-lo aos seus contactos e aos seus amigos no seu blog; o sucesso deste blog depende de todos os seus membros.
Assim, também nos vossos comentários solicitamos, que sugiram aos vossos amigos que se tornem também eles nossos seguidores.
Eu estarei no “Directory”, venham juntar-se a mim através do vosso comentário na nossa caixa de comentários. http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/***
Quer que este directório se torne importante? Ajude-me a fazê-lo crescer; preciso de si.
O seu blo encontra-se na lista O Que O Meu Coração Diz e espero que esta lista aumente rapidamente; é por isso que preciso da sua ajuda!
Com os melhores cumprimentos,
Chris
Nós pedimos que você siga o nosso blog e colocar um símbolo de sua escolha tem que conhecer o "diretório" para seus amigos para colocar no seu blog
http://nsm05.casimages.com/img/2012/07/12/12071211040212502810092867.gif
http://nsm05.casimages.com/img/2012/03/19/120319072128505749603643.gif
http://nsm05.casimages.com/img/2012/03/24/1203240217091250289621842.png
http://nsm05.casimages.com/img/2012/03/28/120328020518505749640557.gif
http://nsm05.casimages.com/img/2012/03/26/1203260602581250289633006.gif

Se você tem amigos ou tem amigos que querem agradá-lo, você pode me enviar a URL que permite que um emblema especial na lista de seu país

vendedor de ilusão disse...

Olá Cris,
Andei lendo teu blog e achei muito interessante o conto: O CRUZADO. Por que você não participa com esse no Contos e Prosas?
Abraço.

vendedor de ilusão disse...

Olá Cris,
Fiquei feliz por demostrares desejo de enviar sua criação para eu divulgá-la no Contos e Prosas. Respondendo sua pergunta: por favor, mande sim, sua foto e seu banner. Não esqueças de mandar também a gravura ilustrativa, pois achei-a muito expressiva!
Abraço.
P.S- mande tudo como anexo pelo e-mail: jrviviani@uol.com.br

vendedor de ilusão disse...

Oi Cris,
Sou eu de novo! Esqueci-me de responder todas as suas indagações. Pou que perguntaste como divulgo Novos Autores? Por acado estais interessada que eu divulgue seu livro? Se for isso, é muito fácil, bastta enviar-me o que segue:
1- a Capa do livro;
2- a Release;
3- referências(gênero, edição, editora, número de páginas);
4- ponto de venda.
Com isso, faço a divulgação da sua obra.
Se quiseres mais, se quiseres que dê minha opinião sobre a obra, envie o livro em pdf.
Um beijo.
P.S. - não esqueças, eu lhe peço, de copiar o anúncio do Contos e Prosas no meu blog, para colocá-lo como no seu como divulgação do evento que irás participar.

Clara disse...

Oi, Cris....
Vc convidou e eu vim....
Contos eróticos são muitos chamativos... eu gosto de escrever.
Muito bom seu blog...

E muito obrigada por seu comentário em meu blog.

Beijos

Andre Luiz disse...

Lindo conto,totalmente rico,excitante em uma verdadeira e magica paixão,envolvente em cada palavra,cada frase seu doce poetar lirico de amor entre duas almas que se amam verdadeiramente!
Andre Luiz
Abracos

Andre Luiz disse...

Excitante caliente enebriante poema
Abraços
Andre Luiz
Quando puderretribua minha visita

José Pina disse...

Muito Bom... os meus parabéns...

Passa pelo meu...

www.jpina9.blogspot.com

Ana Bailune disse...

Olá, Chris. Lindo blog! Tentei acessar teu outro blog, o "O que meu coração diz" mas o Google bloqueou-me a entrada, dizendo que ele está com malware. Só te avisando, porque às vezes essas coisas acontecem e a gente nem sabe. Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tradutor

Page Rank